domingo, 6 de novembro de 2011

Estética: Roy Raymond (Designer do Victoria's Secret) + Estética contemporânea - Parte II.

      

        Em 1977, Roy Raymond (Designer) cria sua primeira loja Victoria's Secret, especializada em lingerie, uma loja situada no Stanford Shopping Center, São Francisco, Califórnia. No primeiro ano de existência a loja fatura meio milhão de dólares. Cinco lojas e catálogos por correspondência garantiam seis milhões de dólares líquidos por ano. Em 2007 a receita da empresa chegou a 3,7 bilhões de dólares . A Victoria's Secret foi a primeira marca a ganhar uma estrela na Calçada da Fama. Apesar de não ser da semana de moda, todo ano,  geralmenteem novembro ou dezembro, apresenta a sua coleção, o The Victoria's Secret Fashion Show, um super desfile de moda que conta com a presença de grandes super models, convidados especiais e apresentações musicais, e onde é mostrado o sutiã fantasia do ano ( o segredo da fama do estilista, ulálá). 

      


    Além das ligeries mais famosas do mundo todo, o designer proporcionou diversos produtos a serem vendidos para as consumidoras (perfumes, hidratantes, bolsas, etc). E quem não quer??? Eu quero, eu uso. 



    É, leitores.. como podemos ver, o Designer foi escolhido para ser comparado com meu resumo sobre estética contemporânea, por motivos. O designer quis trazer essa imaginação dos sonhos em seus desfiles. As modelos que desfilam para a marca Victoria’s Secret, ilustram muito bem essa idéia de sonho, imaginação e criatividade.  Elas são selecionadas e escolhidas por serem as mais belas e são nomeadas de “Angels”, usando asas para desfilarem em uma passarela cheia de glamour, brilho, fetiche e sonho. Dando a idéia de algo que não existe, elas são verdadeiros anjos, mitos da beleza (hoje com figurinista Ted Southern) . O que podemos ver, que na comunicação em mídia é muito divulgado: na TV, internet, tumblr com fotos / gifs e propagandas  dos produtos como incentivo para o uso diário ( através da comunicação possibilidades de contemplação e ao mesmo de participação) . O que dar o gosto, ou,  prazer de querer comprar, mais pelo estético do que a função do produto.  Não vivemos longe deste mundo imaginal, esse exemplo demonstra que, o integramos ao nosso dia a dia.




A propaganda de natal - 2010 , que tem como tema a pergunta 
“qual é sua fantasia?"



 


MEUS SLIDES EM POWERPOINT (P2 - estética
contemporânea): 









POR: Christiana Gabriella A.



Estética: Análise, a partir do texto - Uma estética contemporânea

     


     No texto sobre estética contemporânea diz que o imaginário se revelou com a comunicação estética, através da exploração das imagens dos sonhos, dos mitos, pelos processos criativos, assim como possibilitou o encontro de caminhos para a fantasia ou o fantástico. A mídia é aonde sempre podemos perceber novas visualidades desse momento contemporâneo, assim a inclusão de diversos estilos visuais (novos e velhos), etilistas ou populares, como manifesto de representações imagísticas. A televisão e a rádio, passaram a atuar em conjunto, mas englobando dentro de empresas do poder da comunicação, apesar de não citar, os publicitários e designers são os que possibilitam essa situação prazerosa para sociedade, atualmente também na internet nas redes sociais (facebook, twitter, blogs, etc), uma união de diversas participações na globalização do contemporâneo, assim dizendo que partilhando novas emoções ou sentimentos em comum que as pessoas encontram através desse sistema.
 
      É preciso dizer que o homem é constituído por várias coisas entre a razão, a percepção, a sensibilidade, as complexidades, os símbolos, os muitos imaginários culturais e sociais; no dia a dia somos assim, vendo tv ou digitando na internet, bem é “verdade”, que o homem e a máquina diariamente convivem nessa harmonia, entretanto a estética impõe que essa harmonia necessita de qualidade e não apenas quantidade, isso se dá exemplo de comparação ao que cada ser quer ter uma qualidade de vida, buscamos harmonia com a natureza, enquanto ao mesmo tempo nos religamos às máquinas. Exemplo: “para interligarmo-nos por e-mail com o outro lado do mundo, em segundos. Velocidade que nos cerca, com um simples toque de mouse ou de um controle remoto”. A tecnologia se junta com o imaginário, vemos isso na televisão, cinema, internet, dvd’s,  os vídeos, entre outros meios de comunicação. Isso tudo se desenvolvível com rapidez, o que vem estimulando a imaginação na aparente racionalidade destes meios partilhados pela cultura. Os mitos, então, poderiam ser chamados de uma cosmogonia destas culturas, assim como o sonho, a fantasia, a imaginação, que ficam no imaginário. “O imaginário pode ser brevemente definido aqui como processo de relação entre o universo subjetivo e a realidade objetiva. O imaginário é alimentado por tecnologias” diz o sociólogo Michel Maffesoli (2001).




     “É evidente que somos imperfeitos, que muitas vezes desejamos muito mais ser compreendidos do que compreender nas muitas incertezas que nos rodeiam. É difícil nossa busca de harmonia, mas se quisermos, se nos empenharmos em ampliar nossa visão sobre nós e sobre o mundo, em constante movimento para melhor determinar nosso olhar sobre esta condição ainda incerta, de uma pós-modernidade que nos cerca, talvez possamos dizer: eu posso”. 
      Isso resume um pouco de tudo que falei, em relação a imaginação (a emoção) e a sociedade no dia dia com a tecnologia ( na comunicação social) um meio de compartilhar novas ideias e  divulgar produtos, mas também do ser humano "fugir do real" e se identificar com outros tipos de pessoas, que pensam igual ou gostam dos mesmas coisas, uma integração social e de consumo.  Sonhos, criações, fantasias para se ter uma vida "melhor". 



Por: Christiana Gabriella.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Estética: Louis Vuitton + Semana de Moda Paris.

     Semana de moda Paris,  foi um espetáculo. E para recordar um dos desfiles, o escolhido Louis Vuitton que trouxe uma primavera/verão 2012, nos dias 15 e 16 de outubro de 2011, com várias atrações como passeio de barcos, passeio de pônei, espetáculos, visita ao teatro do jardim etc… simplesmente encantada.




    Conceito da Coleção Referencia do ciclo da moda, que se recicla e se renova, temporada após temporada, as conversas que dão voltas e voltas. Coleção Couer Carré Du Louvre, com a cenografia de um enorme carrossel que girava vagarosamente cheio de luzes marcava o inicio do desfile de cada modelo, que transformou a passarela em uma caixinha de música gigante, trazendo prêt-à-porter, suavidade, tons pastéis, lady like, transparências, rendas, flores em recortes, branco, estrutura, cap toes, tiaras, peles de princesa e Kate Moss! Marc Jacobs apostou no Jardin des Tuileries, o stylist do desfile quis contar com muito romantismo, segundo a grife foi feita homenagem festiva e colorida à moda parisiense. Do romântico ao conto de fadas, e conseguiu traduzir a feminilidade clássica da grife com notas mais leves e florais. Ambiente com uma iluminação clara. Cores que pedrominavam dos tons de branco ao creme, amarelo ao verde água, azul ao preto e perolado. Maquiagens e cabelos com um coque “baguçadinho” e tiaras distintas para cada uma das modelos. Batons neutros e olhos marcados na maioria delineados, são as makes encontradas. As modelos estão dispostas de maneira harmônica pela seleção da cartela de cor.E bem adequadas a proposta do estilista.
     Uma das curiosidades desse desfile foi a proposta da utilização do perfume de 1960. Marc Jacobs (Designer) teve como objetivo de expressar em versão moderna, toda essa leveza, delideza e o romantismo do Couer Carré du Louvre em homenagem ao aniversário do Le Jardin d’ Acclimatation.

 ALGUNS LOOKS SELECIONADOS PARA VOCÊS:

























SLIDE EM POWER POINT DO MEU TRABALHO 
(É SÓ CLICAR EM CIMA DA IMAGEM):

        

        


         


VÍDEO DO DESFILE:



por: Christiana Gabriella Araújo

terça-feira, 27 de setembro de 2011

ESTÉTICA: Platão e a Moda (questionário)




"Moda é representação fiel do espírito de renovação contínua"




1) Como Baudelaire define o belo?

- Por um chamado eterno, cujo a qualidade seria difícil entendimento humano, relativo e invariável.


2) Qual a afinidade entre a arte e a moda?

- Ambas procuram elementos eternos no atual e no momentâneo, mesmo sabendo ser impossível.


3) O que diferencia a arte da moda e justifique sua resposta. 

- O sucesso. Porque para moda o sucesso pode vir ou não como critério para definir se uma obra é boa ou não.


4) Defina Obra de Arte:

Reinvenção de valores tradicionais e o rompimento com elementos invariáveis e imutáveis.


5) Sabendo-se que no mundo ideal de Platão, tudo seria perfeito e eterno, cite 3 características desse modelo: 

- Bons, belos e verdadeiros.


6) O que é permanente na moda?

É o seu caráter efêmero, fugaz e transitório. 




por: Christiana Gabriella A.


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Estética em Amor Platônico: Look Conceitual.

    A partir da mini coleção, esse look foi desenvolvido com objetivo de associação a teoria platônica da beleza, níveis do Amor. O croqui foi escolhido pelo 3° nível, segundo Platão o amor Ágape (Divino, sublime. De mãe, superior). A maioria de nós podemos dizer que esse amor é puro, sem malicias, espiritual. A beleza da alma é superior a do corpo, é inquestionável. 

  Os significados estão bastante presentes no vestido. A figura feminina com a barriga de grávida simboliza maternidade;  as asas de anjo nas costas e nas ombreiras (sustentando o seio da mãe) quer dizer espiritual, não faz parte desse mundo, pois é um amor sem explicações. As cores em tons de azul.. lilás e amarelo, tem como objetivo de transmitir o céu, assim como a parte de baixo do vestido com as nuvens brancas e o fundo, que remete a Divindade. Transparência nos braços, mas não vulgar, demonstra a bondade.. suavidade e tranquilidade junto com as cores de azuis , esverdeado. 




por: Christiana Gabriella A.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Estética: Amor Platônico + Inspiração em croquis

      Tendo como base os níveis de amor por Platão: escolhemos três deles (1º Nível, 2º Nível e o 3º Nível) e nos inspiramos para criar uma coleção de Roupas de Gala.



      
               O nível 1° de amor é grosseiro, carnal, sensível, sexual, material-paixão, amor físico.



       A foto escolhida foi da modelo Adriana Lima, dotada de uma beleza exótica e provocante, de Lingerie e uma pose sensual que aguça o desejo.
             O primeiro vestido foi feito buscando transmitir sensualidade e ousadia. Usando uma cor escura e marcante assim como sua silhueta, sem transmitir vulgaridade.

 “Apaixona-se e deseja-se um belo corpo”


                                   


         O nível 2) reconhece que a beleza de um corpo também está em outros corpos belos, ama-se a beleza, inclusive das instituições, como o casamento.

            A foto transmite companherismo, felicidade, delicadeza, leveza. O reconhecimento de que o amor vai além da paixão e do desejo insaciavél.
o                O segundo vestido trouxe a ideia de frescor, liberdade e leveza com tons de rosa. Os babados tão um toque ainda mais femino à peça.




       O nível 3) Destruição do egoismo nos libertamos do amor fisico e começamos a entrar no amor espiritual. Passamos a amar a beleza de todos os corpos pertencentes à mesma categoria, mas esse amor agora é desinteressado. Beleza da ciência,das leis,da matemática, da geometria.

 






por: Christiana Gabriella A.




trabalho em trio: Bruna, Chris e Sthefany.
Inspiração sobre os níveis de amor por Platão.







domingo, 4 de setembro de 2011

Estética: Amor Platônico + Filosofia de Platão + Divisão do amor

       

   Amor Platônico, muitas vezes achamos que é o amor não correspondido, que normalmente o ser não sabe da nossa existência ou não faz idéia do que sentimos, como amor ascético ou assexuado. Porém quando nós estudamos sobre a filosofia de Platão, mudamos nosso conceito e encaramos de outra forma sobre o amor. Platão, apresenta em O BANQUETE o amor sexual como um ato natural, com raízes infinitas mais profundas. Ele afirmou que o amor é uma escada com sete degraus, que vão do amor por uma pessoa até o amor pelas realidades superiores do universo. Platão deu exemplos para explicar  seus pensamentos, em seu mito o ser humano era dividido em três tipos de figura: homem/homem, mulher/mulher e andrógina - masculino/feminino. Segunda a teoria, os seres duplos cometeram transgressões contra os deuses e como castigo foram divididos ao meio, ou seja, sentimos falta da nossa alma gêmea... assim, buscamos nossa outra metade. Sim,  o amor e beleza estão ligados, afinal, você vê beleza quando está amando. À medida que progride, você sente por todas as formas belas a espécie de exaltação quando se apaixona, mesmo que a pessoa não seja tão graciosa, isso acontece sob influência do amor.

  

      “O primeiro degrau do amor, ele diz que, mesmo que se apaixone por uma pessoa, a pessoa é atraída por qualidades e o amor físico. O ser humano busca a imortalidade através da pessoa amada, por meio da procriação. O passo número dois é amar todas as formas físicas belas. O terceiro passo é amar a beleza da mente, independente da forma física à qual ela está associada. O quarto passo da escada do amor é a ética - o amor pelas práticas belas. Envolve integridade, justiça, bondade, consideração - características que também contêm beleza e impelem ao amor. É um passo mais abrangente e universal. Ele conduz ao degrau número cinco, que é o amor pelas instituições belas. Esse quinto estágio diz respeito ao modo como a sociedade funciona quando suas instituições estão em equilíbrio e harmonia.
Desse ponto, a alma ascende para o sexto degrau da escada do amor. Ele é uma curva gigantesca para o alto, em direção ao universal e ao abstrato. A isso Platão chama "ciência", ou seja, conhecimento e compreensão. No sexto passo você se apaixona pela ciência, que articula não só as leis que governam o indivíduo, a família e a sociedade, mas algo que transcende o meio local. Depois de passarmos por todos os degraus, ocorre, no sétimo passo, uma diferença de gradação;
  você já não vê a manifestação da beleza, mas a beleza em si. Esse é o ponto alto dos sagrados mistérios.”

                                                           Resumo do Livro de Platão – O banquete (como o filósofo divide o amor).





      Vimos que Platão apóia a união sexual intensa e profunda, com a realidade Divina que está por trás do universo. É a imutabilidade do homem. Por isso, muitos de nós valorizamos a experiência do amor e do sexo intenso.



VIDEO PARA ENTENDER MELHOR A HISTÓRIA:




Por: Christiana Gabriella.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Estética + Teoria de Platão


  Quem foi Platão? "Platão foi um filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga, fundador da Academia em Atenas, a primeira instituição de educação superior do mundo ocidental. Ele tinha seu mento chamado Sócrates, e seu pupilo Aristóteles, Platão ajudou a construir os alicerces da filosofia natural, da ciência e da filosofia ocidental.  Dizem que o nome Platão era apelido, seu nome verdadeiro na verdade seria Aristóteles, isso começou provavelmente para fazer referência à sua característica física, como porte atlético, ou, até mesmo sua ampla capacidade intelectual de tratar de diferentes temas (a ética, a política, a metafísica e a teoria do conhecimento)".



  O filósofo Platão fala sobre a teoria das idéias, ou seja, na visão dele o mundo que vivemos não é um único mundo que existe, assim dividido por duas partes:

- O mundo das idéias ou das formas, que é o produto do nosso pensamento, quer dizer que uma ideia só existe em nós e na justa medida que pensamos nela.
- O mundo sensível, que é limitada.


  Através desses pensamentos, vamos encontrar indicações de Platão a respeito da beleza, diante da visão do mundo e do homem, a beleza de um ser estaria em sua maior ou menos comunicação com uma beleza absoluta, que subsiste no mundo puro e eterno das idéias supra-sensível. Acredita-se que a alma é atraída pela beleza, sente falta da outra, sendo do mundo das essências. Então, existiram almas mais aptas a recordarem a beleza e a verdade do outro mundo. O homem deseja contemplar e unir-se a beleza começa por fora essa forma primitiva de amor, o amor não é simplesmente os corpos, mas a beleza existente neles, algo que não nasce e nem morre, não aumenta e nem diminui. Assim, seguindo caminho do amor primeiro físico e depois espiritual. O homem pode se elevar então da beleza sensível até a beleza absoluta. “A beleza é o brilho ou esplendor da verdade”. A contemplação da beleza seria uma recordação de outro mundo, para a beleza absoluta as coisas corpóreas são meras “imitações” em comparação a pureza das essências. 



  Resumindo, a teoria platônica da Beleza e da Arte se relaciona à visão geral do mundo. Platão fazia a divisão: Mundo em ruína, que está diante dos nossos olhos, a feiúra, a decadência e o mundo em forma, que é eterno e imutável. Nesse mundo, a Verdade, a Beleza e o Bem são essências superiores. Conclui-se que a beleza terrestre é um reflexo da Beleza Absoluta, é tão somente uma reprodução dos modelos ideais.


por: Christiana Gabriella A.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Estética: O que é Belo aos meus olhos?

   
   O diferente atrai, mas o que é  belo? Alguém que a sociedade montou? Uma loira, alta, magra de olhos azuis com roupas de grife e viagens pelo mundo todo?  Top model da Victoria’s Secret? O padrão “Barbie”, o padrão da mulher de hoje. O belo e o diferente se tornou comum, afinal.. O que quase não se via, hoje tem por todos os lados, ou melhor, tentam ser. Seja com uma cirurgia plástica.. Puxa daqui .. puxa pra lá, ou, até mesmo com as roupas e maquiagens que mudam a beleza natural do ser.  A realidade é que o COMUM atrai.. Todos nós somos seguidores da moda.

   Devido a tantos fatores que descrevemos, a modelo representa o padrão de beleza. Loira de cabelos longos e sedosos como arma de sedução da mulher... a tonalidade que combina com a pele bronzeada (dourada). Os olhos azuis que chamam atenção por não ser tão comum no Brasil, a boca carnuda  no estilo “Angelina Jolie” sex symbol que desde então muitas mulheres se inspiram nela com o uso do botox. Pele com aparência saudável, sobrancelha que é proporcional a testa/queixo. Magra sem exagero, com aspecto de frequentar academia.

   A beleza do look oferece equilíbrio em diversas  formas (feminino x masculino,  romantismo x sensual) inspirado ao .  A sensualidade está presente na pose da modelo, porém a roupa não permite que fique vulgar.  A foto com o fundo desfocado e a luminosidade da top faz com que ela se destaque na propaganda da grife Shop 126 lançado na edição da Revista Vogue Brasil  de abril 2008.  


Por: Christiana Gabriella A.




SLIDE EM POWER POINT:  




BEIJOS.